quarta-feira , 16 agosto 2017

Home » Blog » Porque John Cardiel é meu ídolo

Porque John Cardiel é meu ídolo

Em 2010 entrevistei John Cardiel e ele me contou sobre seu acidente que quase tirou sua vida. O vídeo está online.

Publicado Em: 13/01/2016 00:20


John Cardiel (foto: Sidney Arakaki)

John Cardiel (foto: Sidney Arakaki)

No começo da década de 90, quando comecei a comprar a revista Thrasher frequentemente, um tal de John Cardiel começou a me chamar atenção. Ele tinha um estilo peculiar e contorcia muito as manobras. Naquela época, acompanhávamos skate basicamente por fotos em revistas e demorou meses para que tivéssemos acesso a assistir aquelas manobras em movimento. Aí foi um choque! Pelas fotos não dava pra ter noção da velocidade e situação das manobras. O cara era insano, ignorava o que tinha pela frente e sabia manobrar em qualquer terreno. Se não me engano, o primeiro vídeo que assisti com ele foi um campeonato chamado “Pow Wow at Powell”, na extinta pista da Powell (Peralta), em 1991. Cardiel era o cara que dava os ollies mais longos (sem grab) utilizando todos os obstáculos.

Mas ele começou a aparecer constantemente em vídeos só depois que surgiram os da Thrasher, o videorrevista 411 e da marca Anti-Hero (Fucktards, de 1997). Se você pegar pra assistir todas as partes dele dos anos 90, vai ver que é o atual bowlriding. Ele foi um dos revolucionários nesse tipo de terreno. Fez o elo do street skate de rua e pistas com o vertical, bowls e banks ignorando distinções de modalidades. E praticamente todos profissionais de street e vertical dos dias atuais foram influenciados diretamente pelo cara.

Até que, no final de 2003, quando estava fazendo uma turnê pela Austrália, sofreu um sério acidente que quase tirou sua vida e o impossibilitou de continuar sua evolução no skate. As informações chegavam ao Brasil como um telefone sem fio, em várias versões diferentes, e eu tinha muita curiosidade de saber a história real.

Em 2010, num almoço em São Paulo, pude conversar com ele e tirar essa dúvida pessoalmente. Gravei com minha camerazinha de bolso pra ter esse registro, mas só agora tô postando esse vídeo online.
Cardiel me explicou que foi uma fatalidade. Ele estava pendurado do lado de fora da van conversando com os amigos, quando Ben, o motorista, acelerou. O som do carro estava alto e Ben não escutou nem percebeu Cardiel, que caiu e foi pego pela roda do trailer acoplado à van. O acidente afetou sua espinha dorsal e os médicos disseram que ele não voltaria a caminhar. Mas John Cardiel não acreditou neles. Depois de meses internado em Melbourne e de volta aos EUA, Danny Way lhe recomendou seus médicos, que lhe deram esperanças de ter forças nas pernas para ficar em pé. Ele não desistiu e se empenhou no tratamento. Já recuperou boa parte dos movimentos e agora é um ativo praticante de bikes fix.
Depois da entrevista, falei que toda minha admiração vem de longa data e ele me deu um abraço. Me segurei pra não chorar.

Pra deixar esse post completo, uma das últimas partes gravadas por John. “Sight Unseen”, lançado pela Transworld Skateboarding em 2001, com direito a introdução de Mark Gonzales. Gonz já diz tudo, nos resta apreciar.




Porque John Cardiel é meu ídolo Reviewed by on . [caption id="attachment_11508" align="alignright" width="200"] John Cardiel (foto: Sidney Arakaki)[/caption] No começo da década de 90, quando comecei a comprar [caption id="attachment_11508" align="alignright" width="200"] John Cardiel (foto: Sidney Arakaki)[/caption] No começo da década de 90, quando comecei a comprar Rating: 0

Sobre Sidney Arakaki

Skatista profissional e blogueiro
asfalto-01
Voltar ao Topo