quinta-feira , 17 agosto 2017

Home » Blog » Vale a pena se profissionalizar?

Vale a pena se profissionalizar?

Publicado Em: 14/12/2009 15:03


Nos dias de hoje, vale a pena os skatistas amadores se profissionalizarem?
Eu acho que não!
Não, enquanto não houver um maior respeito pela categoria.
A cada ano o circuito profissional fica mais enxuto, enquanto que todos finais de semana, acontecem competições simultâneas para amadores, com premiações disputadíssimas. No mesmo final de semana que a DC distribuiu 10 mil reais, no interior paulista, outro circuito ofereceu uma moto para o campeão.


Na Paraíba, o campeonato profissional pagou 5 mil reais ao campeão, em cheque. Uma semana depois, um amador recebeu mil a menos, mas em dinheiro.

De qualquer forma, pra quem se interessar, essas são as instruções da CBSk para ingressar na categoria profissional:
A CBSk, preocupada com a normatização da passagem dos competidores amadores 1 para a categoria profissional, avisa que, para 2010, o prazo para entrega da Declaração de responsabilidade sobre o competidor profissional será entre 1.o de Dezembro de 2009 e 15 de Janeiro de 2010, como vem acontecendo há alguns anos.

Esclarecemos que isto se faz necessário para evitar o crecimento descontrolado da quantidade de competidores profissionais no país que fatalmente o Mercado do Skate não conseguirá absorver, criando conflitos e situações negativas ao Skate nacional.

Também pelo fato de atender uma revindicação dos próprios competidores profissionais atualmente na ativa.

Para tanto os patrocinadores deverão:
1) preencher os dados (nome completo, RG, CPF e endereço com CEP) dos competidores amadores 1 que desejam passar para a categoria profissional
2) prencher os dados (nome completo, RG e CPF) do sócio gerente da empresa
3) solicitar ao sócio gerente assinar esta declaração
4) reconhecer firma da assinatura do sócio gerente
5) anexar uma cópia do cartão de CNPJ da empresa
6) remeter a declaração preenchida junto com o curriculum e a cópia do cartão de CNPJ da empresa para o seguinte endereço:

Confederação Brasileira de Skate (CBSk)
A/C Marcelo Santos
Rua Morgado de Mateus, 538
Vila Mariana
São Paulo – SP
CEP: 04015-051

Também enviar para esporte@cbsk.com.br um breve currículo do skatista interessado constando principais colocações em competições, aparecimento em revistas, vídeos e sites em 2008 e 2009.

Logo que este currículo for recebido, será encaminhado para análise do respectivo Comitê dos competidores profissionais de sua modalidade.

Lembrando que o Comitê de Vertical está composto por André Cywinski e Duzinho Braz eleitos em Maio de 2006, de Street está composto pelo Michell Simonetto, Guilherme Gnomo, Ricardo Porva e Wagner Ramos eleitos em Dezembro de 2007, de Freestyle está composto por Alexandre Brownzinho, Paulo Folha, René Shigueto e Rogério Antigo eleitos em Fevereiro de 2009 e de Downhill Slide está composto por José Carlos Birinha, Juliano Lilica, Willlians Indião e Zequinha Rapanelli eleitos em Julho de 2009.

O comitê terá poder de aceitação ou veto dos pedidos de passagem da categoria Amador 1 para profissional conforme norma estabelecida.

Os resultados serão divulgados até 22 de Janeiro de 2010 no site da confederação e demais mídias especializadas.”


Laurence Reali recebeu 5 mil reais pela vitória no Myllys Skate Pro


JP Dantas recebeu 4 mil reais no DC King of São Paulo

Não se enganem. Muita gente faz eventinhos para amadores para dizer que fazem algo pelo skate. Só estão ajudando a afundar o skate brasileiro!
Eu queria incentivar essa molecada que andou muito nesse ano à se profissionalizar, mas infelizmente, seria um mal conselho. Jhonny, Aladin, JP, Microfone, Mailton, Patrick, vocês andam muito. Tomara que em 2011 o mercado brasileiro esteja preparado pra recebê-los!

Ps. em tempo, se for pra fazer campeonato amador, que faça como a DC, pra impulsionar a premiação dos profissionais.

Vale a pena se profissionalizar? Reviewed by on . Nos dias de hoje, vale a pena os skatistas amadores se profissionalizarem?Eu acho que não!Não, enquanto não houver um maior respeito pela categoria.A cada ano o Nos dias de hoje, vale a pena os skatistas amadores se profissionalizarem?Eu acho que não!Não, enquanto não houver um maior respeito pela categoria.A cada ano o Rating:
asfalto-01
Voltar ao Topo