quinta-feira , 17 agosto 2017

Home » Blog » Febre da Roça – Perfect Line

Febre da Roça – Perfect Line

Publicado Em: 05/11/2008 13:13


A vida útil dessa fita se deve aos meus cuidados. 1 de 100

O Wagner Profeta digitalizou e lançou no YouTube todas as partes do Febre da Roça, um vídeo de 1994 do time da Perfect Line, que na época era a principal marca de shape do Brasil. O produto era bom (pros padrões de custo-beneficio da época) e o time dava uma incrível credibilidade pra marca. Eu só usei um porque não gostava do concave, mas eram as madeiras mais fortes. Quem vivenciou o skate nessa época lembra bem da marca e a maioria pode confirmar que a influência do time pesou na construção da Linha Perfeita: Alexandre Zikk Zira, Fabio Luiz, Wagner Profeta, Fabrício Gugu, André Qui, Élcio Silva e Alexandre Tizil.
A fórmula do sucesso não tem segredo e é copyleft. É só saber administrar. O mercado naquele tempo era imaturo e os skatistas queriam (e deviam) andar de skate, não, ficar trancados dentro de fábricas e escritórios. Por isso, acredito, esse empreendimento não foi adiante.
Colo abaixo comentários de alguns personagens do Febre da Roça

O Febre da Roça foi feito sem noção nenhuma de como fazer um vídeo de skate. Foi filmado e editado pelo Ralph Riane e eu ajudei na finalização, trilha sonora e tal. Editado de video-cassete para video-cassete, pois a gente só queria saber de andar de skate, sem pensar muito em grana e quanto iríamos gastar ou ganhar com o vídeo. Eu era novão e não queria saber muito dos negócios deles, só queria andar de skate. Foi uma época em que a Perfect Line era uma marca de skate de verdade. O que a equipe representava para cada um que fazia parte, era uma parada muito boa, que até hoje vi isso em pouquíssimas marcas do Brasa. A marca se perdeu porque não tinha um planejamento. A gente não tinha noção de quanto podia crescer como marca de shape. No começo eram três sócios: o Ricardo, o Tizil e o Cizinho. Depois o Cizinho saiu e ficou só o Tizil e o Ricardo. Mas o Ricardo não conhecia nada do mercado, então ficava na mão do Tizil e da equipe. Idéia de todos juntos, mas nada como hoje em dia. Não tinha planejamento de marketing como hoje em dia. Era só campeonato e pronto. Nós inovamos com esse vídeo.” – Wagner Profeta

Que eu lembro desse video,acabei de assistir aqui que epoca boa, nao tinha nada mas era so risada e skate. Lembro que foi combinado de um cara fazer esse vídeo. Chamava Ralph acho. Cobrou uma mixaria pra filmar e editar. Quase ninguém tinha câmera naquela época. Mas na real, ele nunca ia. Sempre tava ocupado com a família. Só ele tinha carro também. Se não fosse pelo Waguinho, não teria saído. Ele que fez todo o corre. Lembro que tinha que editar em uma parafernalia de aparelhos ligados num monitor de TV. E as melhores filmagens são do Tuca. Dá pra ver ele de canto em algumas imagens. De vez em quando ele ia junto. Ficava todo mundo amontoado na kitnet do Waguinho, ali no centro. O Fabricio vinha de Curitiba nos finais de semana filmar. Veio 2 vezes e fez a parte acho. As filmagens do Qui eram arquivo do Cris Mateus e uma sessão em Campinas e pronto. A tiragem foi 100 cópias de fita VHS. Filmava na ZN de domingo com a pista bombando. Era engraçado. Foi muito louco ter montado esse time e ter andando essa época também porque os anos 90 foi o recomeço de tudo. Abraço à todos os caras que fizeram parte desse projeto.” – Alexandre Tizil

Caramba? Seu Waguinho aka Wagner Profeta desenterrou o vídeo da Perfect Line. Onde estará o Ralf (diretor do vídeo) nesse momento? A velocidade de execução das manobras não me agrada, mas todo o movimento switch stance estava pegando força naquela época. Passávamos horas tentando uma única manobra na ZN, no Centro, na Prestige (Lapa), em Jundiaí, em Araraquara ou em Curitiba. A pista de São Caetano estava fechada… Se fosse hoje, os switch inward heelflips não saíriam. Eu já era fã de Hieroglyphics, e apareço com a Gabi, minha vira-lata, no começo… O 360 kickflip do spine pro chão foi filmado em poucas tentativas. Eu fazia cursinho em São Caetano, mas às terças cabulava aulas para andar (Desculpe Seu Toninho, mas entrei na faculdade de prima. Não fique bravo!) O Ricardo (Perfect Line) fechava a pista só para os Perfect Liners. Spoiled Kids.” – Fabio Luiz

Abaixo, as partes com breves notas do que sei que estão fazendo cada um deles

ABERTURA

ANDRE QUI
Escutei várias lendas de que o Qui tinha virado pastor de igreja. O Tizil desmentiu e disse que ele ainda anda de skate e é representante da Foton na região de Campinas.

CHEGADOS
Haroldo Carabeti, Ricardo Pires, Anderson Tuca, Fabio Cristiano “Chupeta”, Alexandre Vianna, José Costa (roller), Alexandre Ribeiro, Rafael Braciaque, Daniel Arnoni, Gustavo Pig, Juninho Marquezone, Charles Chaves, Herbert Neves e Juares.

ALEXANDRE ZIKK ZIRA
Tá trabalhando como chefe de equipe da Stand Up e continua andando como skatista profissional. É o mesmo cara engraçado e carísmatico de sempre. Há alguns anos atrás deu uma grande lição de vida: doou um rim pro irmão. Ficou um tempinho andando de leve, mas já tá esbanjando saúde.

ÉLCIO SILVA
Tá morando na Suíça e disse que dia 15 vai estar aqui pelo Brasil.

WAGUINHO PROFETA
Foi quem digitalizou o VHS e colocou online. Ele continua na pegada forte. Tem model de tênis pela Red Nose Shoes e é um dos principais produtores de skate vídeo do Brasil. Criador do vídeo Metrópole e colaborador da ESPN.

FABRICIO GUGU
É designer de tênis na Nike SB do Brasil colo aqui um breve perfil dele que saiu na edição 102 da 100%:
Fabrício da Costa Machado era um dos skatistas amadores promissores da cidade de Curitiba no início da década de 90. Fazia parte de uma geração que queria conquistar espaço, mostrar força quebrando antigos conceitos. Passou para profissional em 92 e atravessou a década viajando e andando de skate. Foi capa da edição número 6 da CemporcentoSKATE no início de 96, depois de uma temporada no exército. Morou um tempo nos EUA e quando voltou decidiu fazer uma faculdade. Formou-se em 2002 em design industrial com ênfase em projeto de produtos, na UTP (Universidade Tuiuti do Paraná). Trabalhou em algumas marcas de skate e foi o criador do conceito da Cisco. Hoje trabalha na Nike e continua andando de skate.

FABIO LUIZ
Hoje é conhecido como Parteum, um dos produtores musicais mais respeitados do Brasil. Mzuri Sana é o grupo dele, mas o cara faz uma carreira solo e também várias participações em trabalhos da rapaziada cascuda da MPB.

TIZIL
Tá encabeçando a Foton.

Anúncios na Tribo Skate. Reproduzidos pelo Waguinho

A Perfect Line ainda existe, mas está em outras mãos. Imagino que a marca não tenha nenhum skatista profissional no time, por isso esteja apagada.
Acho que esse post explica o sentido de patrocinar skatistas profissionais conceituais e o trabalho de marketing básico pra se construir uma marca. E o que acontece quando se acha que já solidificou a marca e ignora quem a construiu.
Febre da Roça – Perfect Line Reviewed by on . A vida útil dessa fita se deve aos meus cuidados. 1 de 100O Wagner Profeta digitalizou e lançou no YouTube todas as partes do Febre da Roça, um vídeo de 1994 do A vida útil dessa fita se deve aos meus cuidados. 1 de 100O Wagner Profeta digitalizou e lançou no YouTube todas as partes do Febre da Roça, um vídeo de 1994 do Rating:
asfalto-01
Voltar ao Topo